Arquivo da categoria ‘Português’

Respeito?!

Em minha opinião a escola é um lugar que se ensina, aprende e educa os jovens, com o objetivo de que esses mesmos jovens tenham um futuro melhor com um bom emprego, uma boa educação e com uma condição de vida melhor.
O necessário para que a escola seja cada vez melhor, é que todos que a frequentam sejam mais educados e comecem a respeitar as pessoas a sua volta, pois assim, o ambiente se torna melhor se somos respeitados e respeitamos a todos.
O que mais gosto na minha escola é as refeições que cada vez estão melhores, são gostosas e principalmente o macarrão! Também são ótimas as aulas diferenciadas que temos como: sala de leitura que estimula a leitura de livros, a sala de informática que nos conecta a internet, educação física que nos ajuda a ter uma condição física melhor e nos dar vontade de praticar esportes.
O que não agrada muito na escola são as coisas quebradas que poderiam ser reformadas deviam fazer campanhas para que os alunos preservassem, pois não teriam mais esses objetos. Os uniformes estão cada vez piores tudo bem que é a cor da prefeitura, mais poderiam usar umas cores mais vivas e mais alegres, e que os alunos gostem de preferencia, os tecidos dos uniformes são assim: quando está fria a calça não esquenta, quando está quente o shorts nos deixam mais quentes ainda.
Já os passeios da escola não estão bons, pois quase não temos. Por exemplo, poderiam nos levar em lugares mais legais como: Parques aquáticos, Parques de diversão, Aquários, cinemas e etc. Assim a escola arrecada mais dinheiro e diverte os alunos que se interessam mais por esses lugares.
Sobre as brigas na escola acho uma grande perda de tempo, os funcionários da escola se intrometerem nas confusões e depois serem culpados. Depois do portão da escola numa distância de 40 km depois, a escola não deveria ser responsável pelo aluno.
Na minha opinião não podemos ser acomodados e ficarmos no nosso mundinho e então ignorar as pessoas que estão a nossa volta, pois se queremos mudanças na nossa escola não devemos só exigir e não explicar o porque dessas mudanças e como poderão ser feitas, devemos acima de tudo, respeitar para requerer respeito.

Anúncios

O que poderia ser feito para tornar uma escola boa:

As funções da escola é ensinar, estimular os alunos a aprender e sempre ver o próprio desenvolvimento perante o que ele aprendeu nas aulas, etc. O que nós mais gostamos na escola é jogar vôlei, bola, ping-pong, conversar e fazer passeios que à escola oferece. O que nós não gostamos na escola é a falta de organização, as bagunças com excesso de alguns alunos, a cor da escola, goteiras nos dias de chuva, etc. O que poderia melhorar na escola é a organização e a estrutura.

Victor Hugo Afonso Diniz – 8º D

Publicado: 14 de maio de 2012 em Prof. ª Juliana

A escola é um lugar para aprender, se torna alguém e principalmente “estudar, estudar e estudar”.
Na minha escola eu gosto: dos professores, da sala de leitura e informatica, do intervalo, dos corredores e do ensino. Não gosto: da quadra, do bullying e dos uniformes. E nós alunos devemos conhecer nossos colegas, professores (as) e diretor (a).
A escola pode melhorar tirarando o uniforme, arrumando as portas, janelas, cadeiras e mesas e também materiais melhores. Eu gostaria de ter aula de espanhol.
Se eu fosse dar uma nota para a escola eu daria 9 e meio.

A importância da escola.

A educação no país em que vivemos hoje tem uma grande importância, pois ajuda a gerar empregos, entre outras utilidades. A escola nesse período é como se fosse uma grande porta a se abrir para a “vida lá fora”, temos funcionários capacitados para fazer todo esse trabalho aqui em nossa escola, todos sem exceção têm grande importância para tornar os alunos grandes profissionais do futuro.
Em nosso ambiente de estudo, gostamos da eficiência dos profissionais da limpeza porque nos ajudam a tornar a sala de aula um lugar agradável para todos. Os professores são os mais importantes, pois são eles que nos tornarão o futuro do Brasil e tudo isso não vai ser em vão .
Claro que como em tudo, sempre tem o lado meio chato, a escola deveria tomar atitudes com as pessoas que desperdiçam o que ganham do Governo, como o material escolar, uniforme e até o alimento dado nos intervalos, tendo em base que esse alimento se torna muito importante para o nosso desenvolvimento. Os lanches servidos são orientados por profissionais da nutrição. Além disso , atitudes também como aqueles baderneiros que passam no corredor fazendo a maior algazarra, como em muitas vezes que estamos em aula e passa um individuo batendo na porta e atrapalhando a explicação do professor.
A escola deveria fazer mais palestras para orientar aos adolescentes sobre assuntos que causam duvidas e que muitas vezes a garota ou o garoto acaba fazendo burrice por falta de sabedoria.
Para melhorar a escola e termos um ambiente agradável para todos, vamos pedir a colaboração de todos que fazem parte da E.M.E.F Padre Antônio Vieira !

A ESCOLA SERVE PARA: ensinar história, geografia, ciências e tantas outras matérias, mas também não podemos esquecer da sua qualidade de ensino e trabalho, todos os funcionários se dedicam ao máximo em sua função, todos mesmo com o trabalho diferente se tratam como se fossem da mesma função, não há desrespeito nem tratamento diferenciado…
O QUE NÓS NÃO GOSTAMOS NA ESCOLA: Não gostamos do meio de ensino e nem do jeito que os professores se vestem, deveriam ter um uniforme também. Não gostamos do uniforme escolar, é por isso que nós acabamos desobedecendo a regra de usar esse uniforme ridículo, nós também não gostamos de alguns professores.
O QUE FAZERMOS PRA TORNAR O AMBIENTE ESCOLAR MELHOR: para tornar o ambiente escolar melhor deveríamos ter mais passeios, sarau, teatro, musical onde o aluno pudesse expressar o que tivesse sentindo sem medo. A escola não deve ser um lugar onde tem brigas, rebelião e ataques aos professores etc., mas sim um lugar acolhedor e que todos possam ter uma comunicação melhor e que não tenham medo de vir a escola porque acham que vão ser atacados.

Qualidades do E.M.E.F. Padre Antônio Vieira: aprendizagem, professores excelentes, merenda escolar, material gratuito, também tem leite gratuito, transporte escolar gratuito, acesso para pessoas com deficiências físicas, os intervalos são separados do grandes, por questão das crianças menores.
Os defeitos do E.M.E.F. Padre Antônio Vieira: ss telhados da escola estão todos quebrados, a escola está toda pichada, está precisando de uma tintura nova, como também as carteiras precisamos de novas, está tendo muita briga na hora da saída, precisamos de segurança, os ventiladores da nossa sala estão quebrados e as janelas também.

Kathleen e Natalia – 8º C

Publicado: 14 de maio de 2012 em Prof. ª Juliana

Em minha opinião, a escola é um lugar onde as pessoas vem aprender a fazer amizades e a conviver com as pessoas, ser alguém melhor no futuro pra que as pessoas tenham um bom emprego.
Cada um na escola tem sua função, o professor ensina os alunos a ter respeito e as disciplinas corretas para nós nos darmos bem. E a função do aluno é aprender as matérias e se dedicar aos estudos para que lá na frente ele seja uma pessoa trabalhadora e consiga uma boa colocação no futuro.

O QUE EU GOSTO E O QUE EU NÃO GOSTO DA ESCOLA?

Eu acho que a escola é um lugar para ser mantido pelos alunos e não ser um ponto de bardenagem e deve ser organizada, na escola faltam cortinas e janelas que não caiam chuva nas carteiras e nos materiais, faltam carteiras novas e cadeiras para estudar por que elas estão velhas e acabadas, precisamos de um ventilador de paredes para ventilar porque no calor fica quente e queremos uma pintura nova em toda a escola, para dar uma cara nova,tudo isso irá contribuir para uma escola melhor .
A escola tem ótimos professores e boa qualidade de ensino, temos uma ótima diretora, uma boa alimentação e boas cozinheira, uma boa sala de informática.

A escola ideal

Em nossa opinião, as funções da escola é ensinar e sempre é necessário compreensão para que sejamos cada vez melhor.
Na nossa escola, algumas das coisas que nós gostamos é o ensino dos professores, da evolução da escola para o nosso conforto e etc… E algumas das coisas que nós não gostamos é o uso do uniforme diariamente e completo, da pintura da escola, do pouco tempo de intervalo e da ignorância de algumas pessoas que trabalham aqui.

O que eu não gosto da escola: aluno bagunceiro. O que eu queria que fizessem na escola é uma rede de basquete, novas camisas e novos tênis e meias e uma aula quieta…
O que fazer para melhorar o recreio: refrigerante e batata frita no recreio…
O que fazer para deixar a escola melhor: pintar as paredes, arrumar o telhado, ter cadeiras melhores …
Minha opinião do lanche da escola: o lanche é ruim, só bolinho e bom.

Em nossa opinião a escola é um lugar bom, e de acordo com o nosso comportamento pode ser um local agradável, mas depende de todos nós. A escola serve para nos induzir para um caminho melhor, aqui na escola aprendemos a respeitar o funcionário público etc.
Nós gostamos da escola por que aqui é um lugar que podemos ver os nossos amigos. Há professores chatos, mas também há muitos legais. Nós gostamos muito da escola porque aqui é onde passamos a maior parte do dia e aprendemos muitas coisas interessantes. Poderiam arrumar a quadra e ter mais jogos, atividades físicas etc…

Qualidades e positivas e negativas e.m.e.f Padre Antônio Vieira

O que nós achamos que tem de bom aqui na nossa escola são professores que ensinam uma boa matéria, temos duas salas maravilhosas, que são a de vídeo e a de informática, uniforme gratuito, material escolar de boa qualidade, entregas de leite nas nossas casas e espaços de esporte sendo reformados para nós termos lugares para nos exercitamos. E o que temos de ruim são as salas que usamos para estudar que estão em um estado que precisa urgentemente serem reformadas, quando chove cai muita agua pela janela , e quando a gente vai fecha-la não conseguimos pois ela já esta enferrujada e molha as nossas mochilas e temos que mudar de lugar e assim atrapalha a aula. Outra coisa que é muito ruim é o uniforme que usamos porque a camiseta é branca e suja muito ao longo do tempo em que as crianças brincam demais, a nossa comida também não é nada boa pois tem vezes que o arroz o feijão estão duros e ate mesmo a salsicha esta mal cozida.

Eu gosto muito do Padre Antônio Vieira, porque a comida é muito boa, eu só não gosto muito do Danoninho porque as vezes ele vem estragado.
E eu acho que a dona Sandra tinha que deixar nós usarmos só a camiseta da escola e tem alguns inspetores que não vão com a minha cara, mas tudo bem pra mim, eu gosto muito da escola por uma parte porque servem comida na hora da entrada, e depois na hora do intervalo dá os lanches, mas eu não penso só em comida não, tá? E eu não gosto de arrumar brigas com ninguém mas quando pisam no meu pé, eu já não gosto e já me deixa com um pouco de raiva, entendeu? Mas eu amo a minha escola.
Teve até um dia que a minha mãe queria me tirar daqui da escola, porque tinha umas meninas que queriam me bater do nada. Mas agora estou feliz.

Juliana A. e Priscila – 8°A

Publicado: 8 de maio de 2012 em Prof. ª Juliana

As funções da escola são aprender, fazer amigos, respeitar os professores e assim sucessivamente. Gostaríamos de ter mais projetos, mais festas dirigidas para nós alunos do fundamental 2.
Gostamos de vir para escola, para conversar com os amigos e estudar um pouco. E adoramos os professores deste ano. Não que os do ano passado não sejam legais, mas…
Não gostamos de vir para escola e fazer muita lição e sem passeios e festas, fica pior.
Para melhorar a escola, podiam colocar mais projetos educativos, como já falamos, mais festas e mais passeios, tanto educativos como para nossa diversão, exemplo do Play Center, Serra da Cantareira, Museus, Parques aquáticos etc.

JOSE VICTOR e MARCIO – 6º B

Publicado: 8 de maio de 2012 em Prof. ª Juliana

Eu gosto de ter uma escola boa e muitas coisas diferentes como por exemplo: banda, AEL e muitas coisas legais, como ir a sala de informática e outras salas diferentes. A escola deveria ser um lugar que você pode se divertir na educação física e outros lugares, e nunca repetindo de sala, sempre uma sala diferente, cada dia uma surpresa. Tem vez que na cantina dá uns lanches muitos gostosos e isso que eu gosto da escola.

Jefrey e Leonardo – 6ºA

Publicado: 8 de maio de 2012 em Prof. ª Juliana

AS MUDANÇAS QUE QUEREMOS NA ESCOLA

Que as pessoas não joguem mais lixo no chão, respeitem os colegas e os funcionários, agradeçam a escola por oferecer muitas oportunidades, lanche na cantina e agradecemos também por nosso aprendizado e pelo nosso futuro, obrigado ESCOLA.

Alexandre e Igor – 7º B

Publicado: 8 de maio de 2012 em Prof. ª Juliana

O QUE GOSTO

Na escola eu gosto de muitas coisas, uma delas são os professores e as matérias aplicadas por eles, e o desempenho que nós temos ao longo do ano.

OQUE NÃO GOSTO

Não gosto das pessoas más influentes que estamos expostos a nos envolver e, também não gosto das brigas que ocorrem na escola e também fora dela.

PROPÓSITO DA ESCOLA

Ensinar os alunos para que no futuro eles tenham uma noção das coisas que vão ocorrer ao longo da vida dos alunos.

OPINIÃO

Podemos colocar mais câmeras nos corredores e colocar mais segurança na escola e também um médico em caso de acidentes. Gostei muito da reforma da quadra, e espero que ocorram mais mudanças na escola.

Reginaldo e Guilherme – 8ºC

Publicado: 8 de maio de 2012 em Prof. ª Juliana

Em minha opinião a função da escola ensinar ao aluno a fazer lição para ele ser alguém na vida, é crescer através dos ensinos que aprendeu na escola.
O que eu gosto na escola: jogos, mesas de pebolim, pingue-pongue, aulas de basquete, fanfara, AEL, handebol, sala de leitura, laboratório de informática, sala de vídeo.
Eu não gosto na escola de vidraças quebradas, mesas pisadas, paredes sujas, ventiladores quebrados e lâmpadas quebradas.

Erica Camila e Thayna Araújo 8°D

Publicado: 8 de maio de 2012 em Prof. ª Juliana

Em nossa opinião, a escola tem de nos ensinar e nos preparar para que possamos ser alguém na vida. Além disso, tem que melhorar algumas coisas: mais tempo no intervalo, pintar a escola, mais tempo na aula de Educação Física, melhorar o lanche, colocar tablete na sala de aula para podermos fazer lições, carteiras e cadeiras novas, mais passeios, melhorar o uniforme, tirar os livros didáticos e melhorar as apostilas, sorvete, refrigerante, bolo de chocolate.
Com isso quem sabe a escola pode mudar mais, pode ser algo melhor.
Algo que gostamos, por exemplo: Educação Física, Sala de Leitura, Sala de Informática e alguns professores que gostamos.
Coisas que não gostamos na escola: mesas, cadeiras, pintura e não podermos usar a internet para entrar no Messenger e Orkut.

Pra que serve a escola?

Na escola eu gosto de muita coisa, uma delas são as matérias, os meus colegas, das salas de todas as matérias.
Eu acho que a escola serve pra ensinar as crianças a ler e a escrever, também serve pra nos ter um bom futuro.
É bom por causa dos projetos e das lições, a gente aprende muitas coisas legais e até material nós ganhamos e não precisa comprar uniforme porque eles dão, por isso eu e meus amigos gostamos muito e para completar ele colocaram pebolim e ping- Pong para os alunos. Eu também gostei do projeto que está acontecendo na quadra.

Christopher e Daniela – 7°A

Publicado: 8 de maio de 2012 em Prof. ª Juliana

Em minha opinião, a escola deve ficar mais bonita, para deixar um aspecto melhor para os alunos.
Na minha escola eu gosto dos campeonatos de basquete, dos professores, dos meus amigos, de matemática, geografia, português, jogar bola e principalmente das férias.
O que eu não gosto é de pessoas falsas e barraqueiras.

A escola é um ambiente que nos ensina, educa e nos dá um futuro. Muitos dizem que escola é chato e que não ensina nada, mas com a sua atenção você, sim, poderá dizer que a escola é um ambiente que traz futuro.
A escola muitas vezes tem brigas, intrigas e até violência, e ela foi feita para fazer o que os professores nos ensinam, não o que você quer aprender, que se define em violência.

Rafael Giacomo Gambale – 7º B

Publicado: 8 de maio de 2012 em Prof. ª Juliana

Prós e contras da escola Padre antonio Vieira

A EMEF Padre Antônio Vieira tem suas qualidades e seus defeitos, primeiramente vamos apontar as qualidades: professores qualificados, bom laboratório de informática, uma ótima sala de leitura, a maioria dos alunos são estudiosos, e entre todas essas qualidades existem as funções escolares, por exemplo, ensinar, educar, é um meio das crianças interagirem com outras pessoas num ambiente escolar. A escola também disponibiliza de projetos bons como AEL, banda marcial, projetos de esporte, de aluno monitor, entre outros.
Defeitos da escola; alguns alunos com mau desempenho nas aulas, a imundice nos banheiros, desperdício de alimentos, falta de organização no começo e no fim do período escolar, certos inspetores tratantes, falta de programas de reciclagem e de um laboratório de ciências, mas no geral a escola EMEF Padre Antonio Vieira é boa.

Amanda e Lara – 7ºB

Publicado: 8 de maio de 2012 em Prof. ª Juliana

A EMEF Padre Antônio Vieira tem suas funções de ensinar, educar, assim como nós alunos temos os deveres de aprender e de estudar. Nós alunos gostamos de nossos professores, pois são eles que nos dão um futuro melhor. Na nossa opinião, achamos que a escola podia ser pintada novamente, pois as tintas das paredes estão descascando, porém para isso ocorrer precisamos colaborar com a escola, sem riscar as paredes etc… Além de preservar um lugar que nós usamos para aprender.

Alan e Brayann – 8ºA

Publicado: 8 de maio de 2012 em Prof. ª Juliana

Escola é um lugar bom para se aprender a respeitar os outros e a si mesmo, não desperdiçar o alimento, fazer o bom uso das aulas e dos materiais para que nós sejamos bons cidadãos. Respeitar o nosso ambiente, trazer o material corretamente no dia certo , vir uniformizado diariamente e colaborar com a limpeza da escola.

DICIONÁRIO ELETRÔNICO

Publicado: 17 de novembro de 2011 em Português

http://www.dicio.com.br/widgets/blog.php?w=200
Dicio: dicionário de português

Caro leitor, para começar, vou contar as regras absurdas de como se pegar perua de lotação. Aqui vão dez artigos, para ninguém pôr defeito, de leis essenciais para uso das lotações.

Artigo I – Motoristas cantores

Para os motoristas que gostam de cantar ao som da música da lotação, este poderá cantar só quando ninguém estiver no local, pois pessoa nenhuma pode escutar a horrível voz do motorista.

Artigo II – Passageiros que gostam de mudar todos os dias de lugar

Passageiros que costumam pegar a mesma lotação todos os dias deverão sentar no mesmo lugar todos os dias.

Artigo III – Chiclete irritante
Aos que gostam de mascar chiclete, estes poderão mascar apenas um por lotação, pois seu som irrita demais. Aqueles que não entenderem ao pedido serão acompanhados à saída.

Artigo IV – Banco preferencial

Para aqueles que, quando a perua está lotada, não dão seu lugar a pessoas que precisam, neste caso jogamos o mal educado pela janela.

Artigo V – Lixo jogado no chão da perua

Tem gente que joga papel de bala etc. no chão, para estas pessoas fazemos o seguinte: damos para elas engolirem o que jogarem no chão, pois não serão só elas que utilizarão o espaço.

Artigo VI – Comida crocante

Essas pessoas poderão comer dentro da perua, mas nada crocante, pois é um barulho insuportável.

Artigo VII – Braço peludo

Homens que adoram usar regata no calor e dentro do meio de transporte coletivo é a pior coisa possível, pois a axila peluda dele pode prejudicar seus colegas de transporte.

Artigo VIII – Cheiro mal

Peço para que aqueles que transpiram demais não fiquem com o braço levantado por muito tempo, pois as pessoas não aguentam seu cheiro.

Artigo IX – Dentes limpos

Escovem os dentes antes de sair, pois o cheiro pode fazer todos desmaiarem.

Artigo X – Leitura silenciosa

Leia sempre silenciosamente, pois a pessoa ao lado pode não gostar do seu livro, além de ser falta de respeito.

A ideia das regras do metrô me surgiu quando fui andar de metrô na Estação Itaquera. Veja dez regras de como se comportar no metrô.

Artigo I – O empurra-empurra

Na metrópole de São Paulo, a maioria das pessoas usa o transporte público, como o metrô. Em estações mais movimentadas acontecem tragédias, porque as pessoas apressadas querem entrar e acabam derrubando os outros.

Artigo II – Músicas

A pessoa pode entrar ouvindo música com uma condição: usando o fone de ouvido. As pessoas entram nos metrôs com música alta, perturbando os outros passageiros.

Artigo III – O atraso

No horário de pico, há pouco metrôs circulando e, quando o metrô chega com muitas pessoas , não dá para entrar. Para tudo acabar, tinha de colocar mais metrôs em circulação e diminuir o tempo de encontro entre eles.

Artigo IV – O tempo de fechamento das portas

As portas do metrô, muitas vezes, demoram para fechar. Por isso foi decidido que as portas ficarão abertas somente 4 minutos após a chegada do metrô.

Artigo V – Lugares reservados

Muitas pessoas não respeitam os lugares reservados, quando entra um idoso, as pessoas não levantam. Para isso acabar, tinha que ter um vigilante em cada vagão.

Artigo VI – bagagens grandes

As pessoas com bagagens, mochilas, malas grandes etc. ficarão em um vagão reservado, para que não ocupem muito espaço.

Artigo VII – Pedir esmola

As pessoas chegam dos seus trabalhos e têm que suportar vagabundos que não trabalham pedindo esmola. Será proibida a entrada de pedintes de esmola, para que estes não perturbem os passageiros.

Artigo VIII – Espaço das cadeiras

Ao sentar nas cadeiras, os passageiros deverão fechar as pernas, para que não ocupem o espaço do próximo.

Artigo IX – Homens safados

Nos metrôs, muitos homens aproveitam a muvuca para passar a mão nas partes íntimas das mulheres. Os que se atreverem a fazer isso serão expulsos do metrô e presos por assédio sexual.

Artigo X – os doentes

Passageiros que estiverem com alguma doença contagiosa ficarão em um vagão reservado, para não contagiar os outros e ter mais conforto.

Artigo I – Das pessoas que não têm cheiro desagradável

Antes de entrar no metrô é obrigado se higienizar (passar anti-transpirante, perfume, talco e escovar os dentes por causa do mau hálito)

Artigo II – Pessoas que ocupam o espaço da porta

Respeitar o limite de pessoas dentro do metrô. Ao ver que o vagão está cheio, não entrar, pois ao ultrapassar os limites de pessoas, poderá atrapalhar a passagem e a saída dos passageiros.

Artigo III – da forma como encostar no passageiro quando estiver de pé.

Ao entrar em um vagão lotado, passar de uma maneira que não se esfregue no passageiro que estiver de pé, para evitar que aconteçam as “encoxadas”.

Artigo IV – As conversas desagradáveis

Não será permitido conversar com o tom de voz elevado, brincadeiras fora de hora ou qualquer outra coisa que incomode os outros passageiros.

Artigo V – Respeitar os mais velhos

Se caso algum passageiro de idade avançada entrar no vagão, sair do assento e oferecer ao passageiro.

Artigo VI – Da posição das pernas

Pessoas que se sentarem inadequadamente, ou que atrapalharem a passagem de outros passageiros, serão punidas e deverão prestar serviço comunitário (limpar as estações).

Artigo VII – Problemas com as bagagens

As bagagens deverão ser colocadas no colo ou entre as pernas do passageiro, para não atrapalhar a passagem do outro.

Artigo VIII – Dos perdigotos

As pessoas que cospem devem ter lugares apropriados nos vagões.

Artigo IX – Escadas

As escadas normais deverão ser substituídas por escadas rolantes e escadas para pessoas especiais.

Artigo X – A educação

A educação é necessária para o diálogo dos passageiros.

Aconteceu de vir na cabeça a ideia de criar regras para utilizar o transporte público, o ônibus.
Como é um transporte público, os passageiros têm que se conscientizar de que depois deles virão mais pessoas utilizar o mesmo, e o conforto também é direito dos ao seu redor.
Por esses e outros motivos, apresentarei dez regras:

Artigo I – Assentos exclusivos para trabalhadores

Existem os assentos para pessoas especiais, então, basicamente, serão as mesmas regras: quando ausentes os trabalhadores, pessoas que estiverem a passeio poderão utilizar os bancos; os trabalhadores serão identificados por carteira profissional.

Artigo II – Bolsas nos pés

As bolsas, mochilas, sacolas etc. vivem incomodando os passageiros, tanto para passar pela catraca quanto na locomoção dentro do ônibus. Então esses objetos teriam que ser transportados nos pés dos passageiros e, durante a locomoção, na barriga.

Artigo III – os “berrentos” no celular

Os berrentos são as pessoas que não falam no celular, e sim “berram” (falam alto, gritam), então serão proibidos de berrar no Ônibus, e se alguém desobedecer a ordem, pagará multa de R$ 200.

Artigo IV – Os “encoxadores” de plantão

São as pessoas que te encoxam (esfregam-se em você), nos cantos dos ônibus. Então, esses “encoxadores” serão multados em R$ 100 a cada pessoa assediada.

Artigo V – Os suados

As pessoas que transpiram muito devido ao dia de trabalho terão que ficar com os braços para baixo ou utilizarem uma blusa que não transmita o cheiro de suor.

Artigo VI – Cobradores sem troco

A partir do dia de hoje, os cobradores terão de ter troco e transportar pelo menos: 5 notas de R$ 5; 5 moedas de R$ 1 e 16 moedas de R$ 0,10.

Artigo VII – Mulheres e homens com cabelos abaixo dos ombros

Os homens e mulheres com cabelo abaixo do ombro terão de utilizá-los com rabo-de-cavalo baixo ou coque, para que não fique batendo nos passageiros.

Artigo VIII – Homens folgados

Homens que sentam com as pernas totalmente abertas, sentindo-se em casa e ocupando dois bancos do ônibus terão que pagar duas passagens.

Artigo IX – gripados ou resfriados

Pessoas que estejam espirrando deverão usar uma máscara para evitar que o resto dos passageiros sejam infectados.

Artigo X – Passageiros com mau hálito

Todos os passageiros que estiverem com mau hálito deverão comprar uma balinha de hortelã antes de entrar no transporte público, pois incomodam os outros passageiros.

Artigo I – das crianças

Crianças que mascam chicletes devem mastigar e fazer bolinhas menores.

Artigo II – Falta de higiene

As pessoas devem levar um lencinho no metrô, para espirrar, tossir etc., para não contaminar a mão, caso forem cumprimentar outras pessoas.

Artigo III – Músicas no metrô

Você pode escutar música no metrô, desde que não deixe ninguém surdo.

Artigo IV – Dos bebezinhos

Pais com bebezinhos devem levar uma bolsa com tudo o que o bebê precisa, principalmente um perfume gostoso para as situações mais complicadas.

Artigo V – Dos vendedores de bala

Eles devem vender em todas as estações, principalmente para as pessoas com mau hálito.

Artigo VI – Bêbados no metrô

Muitas vezes chegam aqueles bêbados loucos no metrô, um ou outro, e ficam zoando todos. Vamos parar com isso, né?

Artigo VII – Nerd, médicos e professores

Eles chegam se achando, examinando e corrigindo todo mundo. Eles podem até entrar, mas com uma plaquinha dizendo quem são (ou o que são).

Artigo VIII – Idosos

Alguns idosos chegam no metrô e se mostram com mais problemas do que eles já têm só para conseguirem um lugar no banquinho azul!

Artigo IX – Usuários de perfume

Sua mulher está pronta para trabalhar e coloca aquele belo perfume. Muita gente tem alergia a perfume, certo? Então não reclame dela voltar sempre com caca de nariz na roupa.

Artigo X – Pessoas com bocas grandes

Muitas vezes chegam pessoas com uma bolsa do tamanho do mundo no metrô e, como não tem lugar para sentar, ou elas colocam no chão ou dão para alguém confiável segurar, só que às vezes as pessoas que seguram as bolsas estão dormindo e babam em cima.

Veio na mente uma idéia de estabelecer regras de uso para um meio de transporte, o ônibus.

Artigo I – Cabelo solto

Não entrar no ônibus com cabelo solto, para não pegar no rosto das pessoas.

Artigo II – Não perder o chinelo

Entrar no ônibus com tênis ou sandália, para não perder o chinelo ou rasteirinha.

Artigo III – Chiclete

Não mascar chiclete no ônibus, porque você pode cuspir no chão, alguém pisar e grudar nos pés.

Artigo IV – Não entrar descalço

Não entrar descalço no ônibus, para não machucar os pés.

Artigo V – Desmaios

Não peidar no ônibus, porque alguém pode desmaiar.

Artigo VI – Gripado

Não entrar gripado no ônibus, porque você pode espirrar e alguém ficar doente.

Artigo VII – Bengaladas dos idosos

Não sentar em lugares para idosos, porque ele pode te dar uma bengalada.

Artigo I – Das mochilas

As mochilas podem atrapalhar na hora de sentar, pois ocupa o lugar de uma pessoa.

Artigos II – Dos passageiros com dinheiro a menos

Se faltar dinheiro da passagem, vai passar vergonha.

Artigo III – Não dormir

Se dormir, pode perder a viagem e o local onde vai descer.

Artigo IV – Música alta

Pode atrapalhar a ouvir o sinal para sair do ônibus.

Artigo V – Pessoas na porta

Atrapalham na passagem de outras pessoas.

Artigo VI – Demorar a entrar

Frustra o motorista esperando, além da demora para chegar a outros lugares.

Artigo VII – Falando alto

Atrapalha as outras pessoas a ouvir rádio, MP3 etc.

Artigo VIII – Jogar lixo no ônibus

É ruim porque polui e o motorista tem que limpar tudo.

Artigo IX – Não brigar no ônibus

Além do tumultuo, o motorista perde tempo para apartar.

Artigo X – Comida dentro do ônibus
Faz sujeira, a pessoa fica com bafo e não consegue conversar.

Resolvemos fazer essas regras para melhor comodidade para as pessoas quando andarem de ônibus.

Artigo I – Contra os sons

Pessoas não poderão ouvir música dentro do ônibus, nem mesmo no fone de ouvido, caso contrário, terão duas opções: descer do ônibus normalmente ou deverá ser expulso.

Artigo II – O constrangimento

Pessoas doentes e deficientes não poderão entrar no ônibus, porque pode constranger os outros passageiros.

Artigo III – Espaço livre

Se três pessoas sentarem no banco para duas, pagarão o triplo das passagens.

Artigo IV – Respeitar a privacidade

Pessoas idosas não poderão sentar nos bancos de jovens e jovens não poderão sentar no banco dos idosos, caso contrário, serão expulsos e chutados do ônibus.

Artigo V – Cuidar do sono das pessoas

As pessoas não poderão fazer sons irritantes com a boca, exemplos: assobiar, cantar, espirrar, tossir etc., para que não acordem o cobrador quando este estiver dormindo.

Artigo VI – Lugar de dormir é em casa

Os passageiros não poderão dormir no ônibus, apenas o cobrador poderá.

Artigo VII – Para que não fiquemos pobres

Apenas idosos acima de 100 anos poderão entrar no ônibus de graça, para que não fiquemos pobres demais.

Artigo VIII – Contra o odor

Não poderá soltar pum, para que não cause morte no motorista, cobrador e passageiros.

Artigo IX – Cuidado com o cabelo

Não pode entrar no ônibus com o cabelo Black Power, para que não ocupe muito espaço quando não tiver espaço para sentar

Artigo X – Cuidado com o espaço

Não poderão entrar pessoas obesas, para que não precise de guindaste e o ônibus não pareça um balão pula-pula.

Tem certas regras para o uso dos ônibus, pois ele deve ser conservado para uso dos passageiros.

Artigo I – Os bolsistas

Quem estiver sentado, não deve deixar sua bolsa nos bancos e segurar as bolsas de quem estiver em pé.

Artigo II – Assentos privados

Não sentar nis bancos reservados para idosos, grávidas, crianças de colo e pessoas com deficiência.

Artigo III – Não fazer necessidades

Não faça suas fezes e urina nos bancos nem no chão, para melhor conservar o ônibus.

Artigo IV – Transmitir doenças

Não tossir ou espirrar sem pôr a mão na boca, para não transmitir doenças para os outros passageiros.

Artigo V – Mascadores de chiclete

Jogar os chicletes fora antes de entrar no ônibus, para não colar nos bancos nem nos vidros.

Artigo VI – Comportamento correto

Não se manifestar quando encontrar pessoas conhecidas e nem falar alto no celular.

Artigo VII – Os jogadores de lixo

Não jogar lixo pela janela, no chão ou nos bancos. Sempre que entrar com bebidas ou alimentos, jogue as embalagens no lixo.

Artigo VIII – Os provocadores

Não provocar as pessoas que estiverem dentro ou fora do ônibus, porque pode causar confusão.

Artigo IX – Os pichadores de ônibus

Nunca riscar os bancos nem a lataria do ônibus, porque isso não é coisa que se faça.

Artigo X – Pessoas que atrapalham

Mesmo que for descer logo, não fique nas portas de entrada e saída, porque pode atrapalhar as outras pessoas.

Se não houver regras no ônibus, ele vira uma bagunça, e ninguém poderá utiliza-lo como deveria, se todos colaborarem com as regras, o ambiente ficaria melhor.
1º Para as pessoas que tem deficiência física:
Essas pessoas tem o direito de sentar no banco preferencial, especifico para sua necessidade.
2º Aparelhos sonoros:
Não é permitido usar aparelhos sonoros dentro do ônibus por conta das pessoas que não gostam e reclamam com o motorista.
3º Rabiscos nos bancos do ônibus e paredes:
Não é permitido rabiscar os bancos dos ônibus e paredes.
4º Entrada dos ônibus:
Não entrar e ficar parado na entrada do ônibus, porque as pessoas querem entrar e não podem porque tem pessoas que ficam paradas na entrada.
5º Botão para saída do ônibus:
Não apertar o botão de saída se não for sair do ônibus.
6º Lixo no chão:
Não jogar lixo no chão, a maioria dos ônibus tem lixeira.
7º Dar o lugar pra os mais velhos:
Tem pessoas que não tem a gentileza de ir a pé e dar o lugar para os idosos.
8º Lixo pela janela:
Não pode jogar lixo pela janela, pois pode entupir os bueiros e causar uma enchente.
9º Chingar as pessoas que passam na calçada:
Não chingar as pessoas que passam na rua porque pode causar confusão.
10º Pular a catraca:
Não pular a catraca, pois se você não pagar e pular, todos vão querer fazer o mesmo.

Estava cansada de presenciar certos atos no metrô, então, resolvi criar algumas regras.Lá vão:
Art. 1 : Telefonemas
Não é permitido telefonemas no metrô, apenas mensagens.Pois pode incomodar os outros passageiros.
Art.2 : Proibido ultrapassar a faixa amarela
Não repasse à frente da faixa amarela que existe no chão, pois já vi cabeças voando e não é agradável.
Art.3 : Campainha (alarme)
Quando ouvirem a campainha do trem, não se afobem, pois há tempo para todos saírem.
Art.4 : Mochiladas
Algo muito comum nos dias de hoje é você estar em certo lugar e do nada … Pá … Com certeza é desagradável.
Art.5 :Pessoas fedidas são barradas
Na maioria das vezes, principalmente no horário de pico, o metrô fica lotado e na maioria das vezes, muitas pessoas ficam em pé e seguram nas suspensórias, e se a pessoa não tiver tomado banho, lá se vai o mau-cheiro.
Art.6 : Freando violentamente
Ao ouvirem a campainha do metrô, não saiam devastadoramente, pois todos irão sair .
Art.7 :É proibido ficar com a pessoa com perna aberta
Pode constranger as pessoas, ou causar intimidação.Não é uma ação que se diga agradável.
Art.8 : É proibido vender coisas no metrô
Proibição de vendas, principalmente alimento, pois nem todos os passageiros podem comprar, algumas não têm condições e estes passarão vontade das coisas.
Art.9 : Entrar ficar conversando
Não conversar durente o trajeto, se for necessário, coxichar.Leve um livro, uma revista para distrair.
Art.10 :Passagens com menor preço
Passagens de metrô deveriam baixar, todos têm a necessiadade de usar esse tranporte e um preço menor não causaria menos transtorno no dia-a-dia .

Penas no Caminho

Publicado: 7 de outubro de 2011 em Textos para reflexão

Uma pessoa começou a espalhar rumores sobre um vizinho.
Em poucos dias, todo o vilarejo já estava sabendo sobre a história e a pessoa em questão ficou profundamente machucada e ofendida.
Mais tarde, a pessoa responsável pelos rumores descobriu, que o que ela havia dito era completamente falso. Ela ficou arrependida e foi a um sábio perguntar o que ela poderia fazer, para reparar o mal que havia feito.
O sábio respondeu: Vá ao mercado, compre uma galinha e mate-a. No caminho de casa, retire todas as penas dela e jogue-as, uma por uma, ao longo da estrada.
Embora surpresa pelo conselho, a pessoa fez o que havia sido pedido.
No dia seguinte, procurou o sábio novamente. E então! O que faço agora?
O sábio pediu que fizesse da seguinte maneira:
Agora, volte lá e recolha todas as penas que você jogou ontem e traga-as de volta para mim. Seguindo as recomendações a pessoa tomou o mesmo caminho, mas ficou muito decepcionada. Observou que o vento havia levado todas as penas embora. Conseguiu recuperar apenas três penas e assim mesmo depois de horas de busca.
Você vê, disse o sábio, é fácil jogá-las pelo caminho, mas impossível recuperá-las de volta. É assim também com rumores e fofocas.
Não leva muito tempo para espalhá-los, mas uma vez feito, você nunca irá desfazer completamente o estrago que causou.

Pense nisso antes de falar algo sobre alguém!!!!!

Artigo 1: Metrô cheio
Quando o metrô está cheio, fica desagradável.

Artigo 2: As “mochiladas”(Sacoladas)
Tem o empurra-empurra, e as “mochiladas” (SACOLADAS).As pessoas podem colocar as mochilas no peito.

Artigo 3:Gente em pé no metrô
Gente em pé no metrô é muito ruim, porque se você quiser sair do vagão, você não fica
esbarrando nas outras pessoas.

Artigo 4:As pessoas não respeitão a faixa amarela
Também é ruim quando as outras pessoas não respeitão, a faixa amarela porque as pessoas
podem cair nos trilhos.

Artigo5:As pessoas maliciosas
É ruim também quando as pessoas maliciosas chegam por trás na maldade.

Artigo6:Muvuca
Quando o vagão esta cheio não tem lugar pra sentar.

Artigo7:Metrô sujo
O metrô também é muito sujo, colabore para a limpeza do metrô.

Artigo8:Vandalismo
Tem muito vandalismo no metrô. Mais policiamento.
Artigo 9: “Próxima estação”
De vez em quando, entramos no vagão e faz “ próxima estação”, e o cara não fala qual é a próxima estação. E se um cidadão não conhece São Paulo, como é que fica?

Ocorreu-me compor certas regras para o melhor uso do meio de transporte , o ônibus .Mas é claro ,isso é só para min ;quem sabe um dia essas regras serão usadas para o bem de todos.
ART.01 GRIPES E RESFRIADOS
Se você está com gripe evite tossir ,assoar ,escarrar o nariz e etc; no ônibus .
Não é legal para as pessoas ao seu lado ,ou se não fique em casa repousando ou se não toma um xarope.
ART.02 APARELHOS SONOROS
Somente em fone ,porque se você não gostaria de ser incomodado (a) com músicas que não fazem o seu tipo ,as pessoas ao seu lado também não gostariam de ser incomodados com suas músicas.
ART.03 PESSOAS PARA NÃO PAGAR PASSAGEM
Apenas
-GESTANTES
-DEFICIENTES FISÍCOS OU MENTAL
-CRIANÇAS COM IDADE DE 0 Á 6 ANOS
-IDOSOS
-OU PESSOAS COM MAIS DE 60 ANOS
Se o outro pagar porque você não?
ART.04 É PROIBIDO FUMAR
É proibido fumar em comércios e em transportes publico lei:******.
ART.05 CRIANÇAS QUE NÃO PAGAM PASSAGEM
Se a criança não paga passagem é passagem é obrigatório sentar no colo dos responsáveis ,para não ocupar o lugar de quem paga passagem.
ART.06 CELULARES
Não é proibido celular ,mas evite para o bem de todos .
ART.07 OBJETOS ESQUECIDOS
Se você esqueceu alguma coisa no ônibus ,esqueça você nunca vai recupera-lo.
ART.08 FALAR COM MOTORISTA
O motorista esta no ônibus para trabalhar e não para conversar.
ART.09 E PROIBIDO CAMERLO
É proibido vender qualquer coisa no ônibus.
ART.10 PARADA FORA DO PONTO
Não se pode sair antes do ônibus ,a não ser do ponto de parada.

Leis dos ônibus – Eduarda 7ª C

Publicado: 30 de setembro de 2011 em Prof. ª Juliana

Ocorreu-me a compor certas regras para os que frequentam os ônibus.
O ônibus está muito presente no nosso meio de locomoção para as cidades distantes, mas muita gente não sabe se comportar.
Porém, farei somente dez artigos.
Art.1. As mochilas.
Passageiros que têm o grande costume de ir para o trabalho, passear, viajar de mochila, têm como educação deixar a mochila no chão; para não ocupar o espaço dos passageiros que estão de pé.
Art.2. Das crianças.
Evite deixar crianças agitadas e loucas nos corredor do ônibus, pois os passageiros podem se incomodar com o barulho que elas fazem e ainda por mexer no que não se deve!
Art.3. Dos celulares.
Não fique ouvindo músicas altas no ônibus, a não ser que os passageiros gostem e comecem a cantar e dançar.
Art.4. Dos assentos.
Quando você entrar no ônibus e perceber que têm um assento reservado para idosos, gestantes, crianças de colo etc. E que não está em uso, sente-se até que chegue uma pessoa que tenha a prioridade do assento.
Art.5. Apoio para se segurar no ônibus.
Se você perceber que todos os assentos estão ocupados e que somente há o corredor vazio, segure-se no apoio do ônibus (os mais altos), mas antes de você pegar um ônibus, lembre-se de passar desodorante nas axilas, pois com o tempo o cheiro ficará desagradável.
Art.6. Comunicação com o motorista.
O que todos gostam e gostariam de fazer é se comunicar com o motorista, mas lembre-se que quando quiser falar com ele, é somente em casos de emergência, como passar do ponto.
Art.7. Os camelôs.
Na maioria das vezes em que o ônibus fica em um engarrafamento, sempre, por incrível que pareça, surge um camelô, Se você estiver morto de fome, e com necessidade de algo que o camelô está vendendo, compre, mas vai sofrer suas consequências.
Art.8. Os jornais.
Sempre é bom ler o jornal do dia, mas assim que der a vontade de ler, não leia no ônibus, pois irá incomodar muitos passageiros durante a viagem, sem contar com os curiosos que querem ler também.
Art.9. Preconceito.
Por incrível que pareça, o preconceito ainda não acabou atualmente. Sempre haverá uma pessoa preconceituosa (o), mesmo não parecendo que seja, basta olhar fixamente na cara do indivíduo que de cara você saberá.
Art.10. As cochiladas.
Vai dizer que você nunca dormiu ou nunca teve vontade de dormir no ônibus? Com certeza é muito bom, porém muito vergonhoso. Se puder, segure o sono até chegar à sua cama.

Artigo-1 As mochilas

As mochilas atrapalham muito nos ônibus, porque atrapalham as pessoas que ficam de pé. Devido essas explicações aos passageiros devem sempre estar com as mochilas no seu lado, porque ocorrem muito roubos.

Artigo-2 Celulares tocando no ônibus

Os celulares tocando nos ônibus atrapalham muito quem está lendo, músicas que estão tocando nos ônibus não podem, porque tem pessoas que não gostam dos tipos de músicas por causa dos palavrões.

Artigo-3 Fones de ouvido

Não devemos escutar músicas no celular sem o fone de ouvido, pois com o fone não atrapalha ninguém. E também pode trazer câncer de ouvido, devido ficar com música o dia todo.

Artigo-4 Como devemos nos segurar nas freadas do ônibus

É preciso nos segurarmos nos ferros dos ônibus, se não segurarmos no ferro, nós iremos cair.

Artigo-5

A forma é não empurrar muito os outros passageiros e sempre que nós encostarmos, devemos sempre pedir desculpas, porque se não pedimos desculpas os outros passageiros pensam que nós somos mal educados.

Artigo-6 Das cochiladas

Não devemos dormir nos ônibus, porque passa o ponto de ônibus e nós não sabemos, ainda mais que não podem dormir no ônibus quando estivermos no lugar dos idosos.

Artigo-7 Ocupação perto da porta

Não devemos ocupar espaço na porta, porque tem pessoas que sobem pela porta de traz do ônibus. Por exemplo as gestantes os idosos, pessoas cadeirantes etc.

Artigo-8 Campainhas do ônibus

Devemos sempre ficar atentos quando as campainha tocar, porque é o lugar que nós vamos descer e é importante essa campainha quando tem pessoas dormindo.

Artigo-9 Faixa Amarela

A faixa amarela é muito importante ou o ponto de ônibus. Porque se não tiver a faixa amarela ou o ponto. Nós ficamos sem segurança.

Artigo-10 As Pessoas que não tem respeitos

As pessoas que não tem respeito com os palavrões, tem que se por no seu lugar se eles falam palavrões tem pessoas que não gostam, temos que sempre respeitar os outros ,principalmente as crianças e idosos.

Ocorreu-me compor umas regras para organizar o metrô. O relacionamento entre as pessoas no metrô é um absurdo, eu sei que existem mais de setenta artigos, mas por isso eu vou escrever só dez artigos.
Art. 1: As conversas
As pessoas tem que tomar precaução com o tipo de conversas, pois pode haver crianças e pessoas idosas, as pessoas têm que ter mais cuidado com isso.
Art.2: A faixa amarela
Muitas pessoas não respeitam as faixas amarelas só que eles (as) não intendem que ela está ali para a minha e a sua segurança.
Art.3: Os acentos preferenciais
Todos deveram respeitar os acentos preferenciais, pois eles estão ali para os idosos, crianças de colo etc.
Art.4: Não obstruir a entrada e a saída do metrô
Muitas pessoas ficam brincando com a porta do metrô, não devemos obstruir a passagem.
Art.5: Não usar aparelhos sonoros
Várias pessoas gostam de ouvir musica para relaxar, mas se as pessoas querem ouvir musica, usem o fone de ouvido para não incomodar os outros.
Art.6: Não falar alto ao telefone celular
Existem pessoas que falam gritando ao celular, e as pessoas que estão ao lado não são obrigadas a ouvir as conversas.
Art.7: Não comercializar no metrô
Os vendedores no têm espaço nas ruas e ai eles vão tentar comercializar no metrô. Mas isso não é permitido.
Art.8: Não deixar crianças sozinhas
Os pais estão pensando em outras coisas e acabam esquecendo seus filhos, então não deixar as crianças sozinhas.
Art.9: Não andar pelos trilhos do metrô
Muitas pessoas pulam os muros da estação, os trilhos. Não devemos fazer isso, pois é arriscado, podemos perder a vida.
Art.10: Não jogar lixo no metrô Para a higiene do metrô, as pessoas não devem jogar lixo para fora, pois nas estações existem lixeiras.

O abacaxi

Publicado: 26 de setembro de 2011 em Textos para reflexão

João trabalhava em uma empresa há muitos anos. Funcionário sério, dedicado, cumpridor de suas obrigações e, por isso mesmo, já com seus 20 anos de casa. Um belo dia, ele procura o dono da empresa para fazer uma reclamação:
– Patrão, tenho trabalhado durante estes 20 anos em sua empresa com toda a dedicação, só que me sinto um tanto injustiçado. O Luiz, que está conosco há somente três anos, está ganhando mais do que eu.

O patrão escutou atentamente e disse:
– João, foi muito bom você vir aqui.
– Antes de tocarmos nesse assunto, tenho um problema para resolver e gostaria da sua ajuda. Estou querendo dar frutas como sobremesa ao nosso pessoal após o almoço.

João, meio sem jeito, saiu da sala e foi cumprir a missão. Em cinco minutos estava de volta.
– E aí, João?
Verifiquei como o senhor mandou. O moço tem abacaxi.
– E quanto custa?
– Isso eu não perguntei, não.

Eles têm quantidade suficiente para atender a todos os funcionários?
– Também não perguntei isso, não.
Há alguma outra fruta que possa substituir o abacaxi?
– Não sei, não…
O patrão pegou o telefone e mandou chamar o Luis. Deu a ele a mesma orientação que dera a João:
– Luis, estou querendo dar frutas como sobremesa ao nosso pessoal após o almoço. Aqui na esquina tem uma quitanda. Vá até lá e verifique se eles têm abacaxi, por favor. Em oito minutos o Luis voltou.

Eles têm abacaxi, sim, e em quantidade suficiente para todo o nosso pessoal; e se o senhor preferir, tem também laranja, banana e mamão.

Abacaxi é vendido a R$5,00 cada; a banana e o mamão a R$3,00 o quilo; melão R$ 6,00 a unidade e a laranja a R$ 30,00 o cento, já descascado.

Mas como eu disse que a compra seria em grande quantidade, eles darão um desconto de 15%. Aí aproveitei e já deixei reservado.

Conforme o senhor decidir, volto lá e confirmo
– explicou Luis.
Agradecendo as informações, o patrão dispensou-o. Voltou-se para o João, que permanecia sentado ao lado, e perguntou-lhe:

– João, o que foi mesmo que você estava me dizendo?
– Nada sério não, patrão. Esqueça. Com sua licença
E o João deixou a sala

Era uma vez uma vaca que era a mais bonita de todas as vacas. Ela era solitária porque enganava os bois que queriam ficar com ela. Sempre ganhava presentes deles, mas nem dava bola.
Um dia chegou um boi lá onde ela morava, a vaca ficou encantada com ele.
O boi olhou para todas as outras vacas, menos para ela, que se sentiu muito mal com isso, pois era a vaca mais desejada do curral. Então, ela não satisfeita, foi falar com o boi. Chegou ao cantinho do curral onde o boi estava e lhe disse:
– Olá, querido, prazer, eu me chamo Belinha, a vaca mais bela do curral.
O boi respondeu:
– Prazer, Bela, eu me chamo Zangão e sou do nordeste. Não te vi por aqui, pois só tenho olhos para a Doralice.
A vaca respondeu:
– Mas como Doralice feia, magra?
O boi chateado falou:
– Senhora Bela, não ligo para isso, o que importa é a beleza interior.
A bela, muito irritada, saiu resmungando.

Era uma vez uma mulher chamada Ana, que lutava com seu filho para conseguir alimento. Mas perto da humilde casinha onde eles moravam, atravessando uma ponte, havia um reino onde morava um rei chamado Paul, a rainha Luciana e seu filho, o príncipe Charlie.
O rei e a rainha, que eram muito gananciosos e não pensavam em ajudar pessoas pobres, tiveram uma surpresa: o príncipe Charlie foi até a cidade para fazer um trabalho e no caminho de apaixonou por Ana, uma moça pobre, humilde e generosa.
Eles se esbarraram e disseram desculpas um para o outro. E Ana, sem saber que ele era príncipe, disse:
– Vamos até a minha casa para tomarmos uma xícara de café juntos.
Os dois estavam conversando já fazia muito tempo, quando ele disse que era o príncipe, ela achou muito ruim, porque na família dele todos eram muito gananciosos. Então ela o mandou embora. Mas no dia seguinte Charlie apareceu de novo e perguntou para Ana se ele poderia ajuda-la, e Ana perguntou como ele faria isso. Charlie disse:
– Você poderá casar-se comigo e não passará necessidade para sempre.
Ela pensou, pensou e decidiu, disse sim.
Quando o príncipe chegou em sua casa, falou para o rei e a rainha:
– Vou me casar!
Os pais dele disseram:
– Claro que sem dúvida você se casará com a filha do rei Augusto, a princesa mais rica de todos os reinos!
O príncipe já ficou triste com a resposta de seus pais e falou:
– Não, vou me casar com Ana, uma moça bonita, humilde, gentil e tem um filho muito educado.
Mas a mãe do príncipe não gostou nada disso e contratou uns capangas para pegar Ana no dia do casamento.
Quando chegou o dia para Charlie e Ana se casarem, Ana não chegou na igreja na hora. Já estava ficando tarde e o príncipe foi à procura de Ana com seu cavalo Alazan. No meio da floresta, ele a encontrou, matou os capangas, os dois voltaram para a igreja e se casaram.
A mãe o pai de Charlie aprenderam a ajudar ao próximo, principalmente a quem precisa.
Ana, Charlie, Luciana e Paulo foram felizes. O filho de Ana cresceu e foi para o cargo de príncipe. Já Charlie e Ana tornaram-se rei e rainha.

Era uma vez uma princesa linda, de olhos azuis, morena e cabelos negros. Mesmo tendo muito dinheiro, era uma moça muito educada e gentil com todos do palácio.
Um dia o rei ficou sabendo que um príncipe queria ter a honra de conhecer sua filha, então comunicou a todos que haveria uma festa.
No dia seguinte a princesa desceu de seu quarto e viu um moço trabalhando. Quando ele a viu, olhou para ela e pensou que era um anjo. Ela também olhou para ele e foi paixão à primeira vista. Ela pensou “como um homem tão lindo pode ser trabalhador e sofrer tanto?!”.
Uma semana depois o rei quis conversar com ela, para dizer que iria se casar com o príncipe, mas a princesa se recusou e chorou muito, porque estava apaixonada pelo homem que trabalhava no palácio, e não gostava do príncipe, porque ele era arrogante e burro. Mas mesmo assim seu pai, o rei, não queria que ela se casasse com um “sem futuro”, como ele dizia, e já estava arrumando o casamento com o tal príncipe.
Na sexta-feira o homem fugiu do trabalho e foi ao quarto da princesa e, depois de curtirem muito, tinha que voltar para não o pegarem à meia-noite no palácio. Mas não deu tempo, clareou o dia e o rei viu os dois juntos.
O príncipe, que se achava valente, quis brigar com o rapaz. Mas a princesa, para salvá-lo, disse a seu pai que ele estava ajudando-a a cuidar dos cavalos. O rei acreditou, mesmo meio que desconfiado.
O homem olhava para cima e via um palácio glamuroso e esplêndido, mas sabia que aquilo não valia nada sem o amor.
Um mês depois o casamento iria acontecer, o príncipe levou a princesa para passear e ela estava muito triste. No meio do caminho, tinha um balde de lavagem dos porcos, ele tropeçou, caiu de cara no balde e comeu a lavagem dos porcos. Então ele se levantou e disse para a princesa:
– Não quero mais casar com você, sei que você não gosta de mim.
A princesa deu um pulo e abraçou o rapaz trabalhador, que estava por perto. O rei viu que os dois eram muito apaixonados e concordou com o casamento dos dois. Então a linda princesa casou com o homem sem dinheiro e o príncipe começou a cursar a primeira série.
Todos foram felizes para sempre.

Eram tempos difíceis, mas um casal de camponeses conseguiu, com muito amor e muito trabalho, criar sua filha Joana. Ela era muito educada e bondosa, levava almoço para seu pai na lavoura todos os dias.
Perto dali havia um lugar muito perigoso, de mata fechada e com muitos animais desconhecidos. Porém havia uma trilha que servia para que os trabalhadores pudessem cortar caminho.
Joana sempre foi orientada pelos seus pais a não utilizar a trilha devido aos perigos existentes lá. Então ela sempre fazia o caminho mais longo para cumprir com a sua obrigação. Assim seguiram-se os dias, meses… e tudo corria bem.
Joana foi crescendo e com ela, suas responsabilidades. Moça dedicada,fazia de tudo para ajudar seus pais. Um dia ela estava muito atrasada, por isso decidiu ir pela trilha da mata. Sentia muito medo e, numa distração, perdeu a trilha, ficou apavorada e, quanto mais andava, mais entrava na mata se afastando do caminho certo.
As árvores eram muito altas e por isso a mata era muito escura. Ouvia-se muitos ruídos estranhos. Joana corria, andava, gritava, mas nada acontecia. Estava sozinha e cansada, decidiu sentar. De repente algo chamou sua atenção: ela viu um passarinho que, desesperado, piava muito, como se estivesse chorando.
Olhando para cima, ela viu um ninho, ele estava muito alto, seria muito difícil chegar até lá. Ela pensou, pensou e conseguiu um plano para ajuda-lo: pegou o pano e o elástico que envolviam a comida de seu pai, fez uma trouxinha que parecia uma bolsa e atraiu o passarinho com a comida, os elásticos ajudavam na subida.
Quando ela já estava no ninho, a mamãe pássaro chegou e ficou furiosa, achou que Joana queria pegar seu precioso filhote. Mas Joana explicou que só queria ajudar, pois ele havia caído. Qual não foi sua surpresa quando a mamãe pássaro disse:
– Moça, você tem bom coração, sou uma ave mágica e por ter salvo meu filhote, vou conceder-lhe um desejo.
Joana pensava em como aquilo seria possível, mas não tinha muito tempo, já estava escurecendo, seus pais já estariam preocupados.
– Eu me perdi quando ia levar o almoço de meu pai. Quero voltar para casa.
– Assim será.
Quando Joana acordou, estava em sua casa, sentia o cheiro do café que sua mãe fazia.
– Foi só um sonho. – disse a menina.
Joana beijou sua mãe e conversaram um pouco. Quando ela foi se arrumar, para novamente levar o almoço de seu pai, encontrou no chão uma pena muito bonita e brilhante com os seguintes dizeres: “Obrigada, você salvou meu filho”.
Às vezes coisas inexplicáveis acontecem.

Era uma vez três gatos (Tito, Leo e Spike) que moravam em um Pet Shop. Eles gostariam de ser adotados, mas ninguém queria adotá-los, pois eram gatos vira-latas mesmo!
Certo dia eles decidiram dar uma escapada, para ver como era a vida lá fora do Pet Shop. Então esperaram a distração dos funcionários e fugiram para a rua.
– Ah, viva a liberdade! – disse Spike que se julgava mais esperto.
– Que coisa mais chata. – disse Leo.
Já o Tito ficou apavorado com tanta gente, carros, enfim, tantas novidades para ele que sempre viveu trancado naquele lugar que eles consideravam seu lar.
Correram admirando tudo, vitrines, lixo, muito lixo, e resolveram entrar numa casa, onde havia um cachorro muito malvado, chamado Ector.
Ector guardava sua casa como um tesouro e não deixava ninguém se aproximar. Os gatos o avistaram e resolveram zoar com sua cara, mas o que eles não sabiam é que o cachorro já tinha armado um plano melhor. Então os gatos voltaram para o Pet Shop.
No dia seguinte os gatos fizeram o que planejaram e Ector também, pois deu o maior susto nos gatos: Leo morreu de susto, Spike foi atropelado por uma bicicleta. Já Tito, como era medroso, se fingiu de morto. Ector se aproximou, cheirou-o e achou que ele estava morto. Então colocou-o no cesto de lixo junto com os outros defuntos.
Só mais tarde Tito percebeu que estava tudo limpo, foi embora para o Pet Shop e resolveu não sair dali nem que ele fosse adotado, pois aprendeu que mais vale um covarde vivo do que espertalhões mortos.

Em um reino de borboletas que se localizava em um parque com lagos, rios e flores, bem no meio das árvores. A rainha estava grávida e um tempo depois nasceu a princesa, que se chamava Alana, ela era linda de asas coloridas e olhos castanho-claro.
Um dia, quando Alana fez 15 anos, resolveu sair do reino e foi para a floresta, mas quando Alana percebeu, estava muito, muito longe de casa. Ela chorou, pediu informações para todos os bichos e insetos da floresta, mas nada adiantou.
No outro dia, a rainha já estava desesperada e procurou a filha em todos os cantos, mas nada da princesa.
Alana estava perdida quando ouviu um grito e, mesmo com medo, decidiu espiar,e bem na hora viu um homem com uma rede de caçador. Em seguida chegou uma pequena criança e perguntou à Alana:
– Quem você é?
Alana respondeu:
– Sou a princesa Alana e me perdi da minha mãe, você pode me ajudar a encontra-la?
– Sim. – disse a garota.
O pai da criança passava hora admirando a beleza daquela pobre criatura e a garotinha todos os dias cuidava da borboletinha, mas um dia levou-a à floresta, onde a borboleta Alana reencontrou sua mãe, recebeu sua coroa e todos foram muito felizes.